Intel investe no Itanium sobre pressão da HP

A HP alcançou uma vitória importante ao conseguir que a Intel aplicasse um nova geração no ciclo dos processadores Itanium. Que é responsável por equipar alguns servidores da marca.

Os diferentes processadores estavam a ponto de serem descontinuados pela Intel na plataforma. Tudo devido ao desinteresse da Oracle em manter o suporte para os produtos da linha, e da incapacidade da HP de tornar seus produtos com Itanium mais atrativos.

O novo Itanium 9500 foi revelado pela Intel em um evento, que teve conjunto com a HP. Foram apresentados os primeiros servidores da linha Integrity e que adotam o novo processador. Os Itanium foram estudados para serem uma especie de superprocessador, totalmente voltados para servidores.

O problema envolvendo os chips Itanium começou o ano passado, quando a Oracle decidiu que abandonaria o desenvolvimento de softwares e o suporte voltados para o processador.

No entanto a HP abriu um processo contra a Oracle, acusando a desenvolvedora de quebra de um contrato que previa o acordo da Oracle para desenvolver os aplicativos para o Itanium ao longo da década.

Em contra partida nesta briga a Oracle argumentou que a Intel e HP já tinha decidido encerrar a linha do processador em favor dos Xeon que eram muito mais comuns.

Após muito alarme nos tribunais e alfinetadas via imprensa, a justiça norte-americana decidiu que a Oracle é obrigada a respeitar o vinculo e prolongar o suporte as aplicaçoes para os processadores Itanium. Porém a empresa ainda irá tentar recorrer a decisão.

No meio de tudo está a Intel, que desenvolveu a arquitetura do Itanium, que garantia ser a mais indicada para servidores. Os modelos iniciais foram a carregar cache L3 e podiam operar até 16 TB de memória.

Com o passar do tempo a Intel percebeu que os atuais Xeon eram muito bons para o mercado de servidores, e possuia uma grande demanda de desenvolvedores e consumidores em todo o mundo.

O fato é que a linha Itanium esteve perto do fim e continua no mercado apenas por pressão da HP. Foi um investimento pesado que a HP fez para a Intel manter o desenvolvimento da linha e se comprometesse a estender lançamentos até 2014, o valor do investimento foi de US$ 690 milhões.

 

Fonte: Techtudo

Receba um ebook Grátis, como produzir vídeos profissionais com smartphones e melhorar suas transmissões web.

*Digite seu email: