Tablet com design de laptop

Lançado nos Estados Unidos em outubro e sem previsão de chegada oficial ao Brasil, o Surface surpreende, mas não cumpre todas as expectativas. O tablet tem tela de 10,6 polegadas e corpo feito com liga de magnésio.

Ele é leve, tem um acabamento primoroso, suporte para mantê-lo em pé e capas magnéticas que o protegem e funcionam como teclado. A mais simples, a Touch Cover, possui 0,3 centímetro de espessura e teclas e touchpad “desenhados em sua superfície.

A digitação no teclado rígido pode causar um estranhamento inicial, mas não é difícil de se adaptar. Com tais atributos, trabalhar no Office pré-instalado se torna um dos maiores atrativos do Surface.

Manusear o tablet apenas pela touchscreen também é muito agradável  Só que, apesar da boa configuração, o tablet sofre travamentos ocasionais e a inicialização de aplicativos não é instantânea, segundo testes da INFOlab.

No entanto a maior frustração causada pelo tablet da Microsoft é a limitação para instalação de aplicativos imposta pelo Windows 8 RT. Nesta versão do sistema, os milhões de programas feito para PCs não rodam.

Além de não rodar os aplicativos feitos para PC, o Windows 8 RT ocupa muito espaço. No Surface de 32 GB o sistema consome quase metade de memória.

O Sistema só aceita aplicativos adaptados disponíveis na Windows Store, cujo acervo é muito menor que os das lojas da Apple e do Google. Ou seja a busca pelo hibrido que substitui tablet e ultrabook sem traumas continua.

O valor de mercado do tablet Surface RT, é de R$ 1999,00, mais R$ 300,00 da Touch Cover.

 

INFO Tecnologia

 

 

Receba um ebook Grátis, como produzir vídeos profissionais com smartphones e melhorar suas transmissões web.

*Digite seu email: